Tendências do Morar

O acesso fácil à web dos últimos anos trouxe para o Brasil uma tendência de decoração que já é fato em países de primeiro mundo. A Cultura DIY - Do Ir Yourself (faça você mesmo) que compartilha o conceito de casas decoradas com peças feitas pelo próprio morador, móveis multifuncionais, de baixo custo e agradáveis. Observamos sites de blogs que apresentam produtos deste tipo fazendo sucesso entre jovens e adultos, vendendo produtos e idéias que possibilitem que o cliente coloque “a mão na massa” e se divirta decorando a casa.


As marcas de móveis e acessórios para a casa têm se esforçado para trazer para o mercado peças personalizáveis, com estilos diferentes, bem definidos e para todos os gostos. Vários sites de decoração dão informações para que as pessoas definam seu estilo. Essa é uma outra tendência: O estilo Hygge. É um conceito dinamarquês e não se trata de um estilo de decoração somente, seria um estilo de vida, jeito de morar e compor a casa. As residências hoje, são pensadas para que as pessoas possam aproveitar os momentos do cotidiano para relaxar. Por exemplo, as cozinhas fechadas deram espaço para cozinhas abertas, para que toda a família possa compartilhar cada momento. Cada vez menos, os espaços residenciais são feitos de peças frágeis, sem praticidade ou conforto. A famosa “casa de revista” ou aquela que está sempre impecável para as visitas, saíram de cena para abrigar as pessoas em locais aconchegantes, sossegadas, sem estresse e que nos deixem livres.

Mas o que tem que ter uma casa para nos trazer liberdade? Essa é outra tendência, a casa nômade. O estilo de vida atual, onde pessoas trabalham home office para empresas fora do país, podem ser transferidas para outros locais, fazem cursos fora e outras atividades do gênero, que ficaram mais acessíveis. Esses novos estilos de viver e trabalhar que já são realidade pra nós e fazem com as casas não sejam um “Elefante Branco” na vida das pessoas e sim que facilite uma mudança que possa surgir. Os ambientes são cada vez menores e precisam ter seu espaço muito bem aproveitado. Esse fato, faz com que as pessoas comprem móveis funcionais, que sejam úteis e não apenas decorativos e também peças leves, dobráveis e de fácil transporte.

Essas tendências, que na realidade já estamos vivenciando, faz com que profissionais na área de arquitetura e design fiquem atentos para que não projetem residências com o estilo dele, mas sim com a personalidade do seu cliente.

Caso você seja do tipo que gosta do “Faça você mesmo” é só se emprenhar na busca de vídeos e tutoriais e Mãos à obra!

Fonte das Imagens: Revista Digital Habitus Brasil



Novas formas de trabalho na Era Digital


Muita
coisa muda à nossa volta e de forma assustadora se pararmos para
refletir.  Vivemos uma era de sobrecarga de informação proveniente
de todos meios de comunicação. Televisão, jornais, revistas e
principalmente recebemos todos os dias inúmeras propagandas e vídeos
sobre como vender, como se comportar profissionalmente. Também como
nos comportar como pais, mães, parentes e até como deve ser nossa
fé. Quando buscamos melhorar profissionalmente, ficamos atentos a
toda essa informação para não “perder” oportunidades de
conhecer mais, nos atualizar.

Mas,
esta busca requer atenção.  Precisamos encontrar um meio de filtrar
o que selecionar desta chuva de professores e super entendidos de
tudo e todos os assuntos! Precisamos encontrar uma forma de não
ficarmos conectados e trabalhando 24 horas por dia! Pois até nossa
diversão atual está em nos conectar a celulares e computadores.

O
ambiente de trabalho pode facilitar para que possamos nos desconectar
por alguns minutos  ou pode acabar facilitando essa ligação
exagerada. Quando trabalhamos em um local que não permita uma
mudança de posição, troca de lugar ou conversas com colegas,
acabamos ficando sentados em frente a uma tela o dia todo, sem
descanso para a mente.

Mas,  podemos pensar em ambientes que facilitem esse “descanso”,
já que o excesso de informações é inevitável. Os postos de
trabalho estão mudando em decorrência deste novo comportamento.
Estão se transformando em ambientes muito mais agradáveis de olhar
e também mais confortáveis, utilizando cores diversas, sofás e
muita criatividade para que o tempo naquele espaço seja produtivo e
não estressante. Devemos utilizar estes espaços diferentes do
tradicional, para induzir os usuários a terem momentos de
relaxamento.

1
Using Format